Música Mundana

Esta música é composta em forma de fuga. A fuga é uma forma de composição típica do período Barroco cujo maior expoente é Johann Sebastian Bach. A fuga se caracteriza por ser composta por várias vozes que sucedem dando a impressão de estarem fugindo umas das outras. Alexandre Eisenberg compôs esta obra originalmente para três harpas, realizando ele próprio uma transcrição para seis violões, especialmente para os músicos da Camerata de Violões. A intenção é retratar uma atmosfera mundana, ou seja, de diálogos e conversas justapostas que no final se atropelam dando uma sensação de confusão generalizada do mundo. 

Musica: